Clicky

Home - Convergência Digital

Covid-19 impôs revisão dos projetos 5G na América Latina

Convergência Digital* - 25/06/2020

O número de conexões e redes 5G ainda está crescendo apesar da pandemia da COVID-19 e a consequente crise global. De acordo com dados da Omdia, a 5G contou com mais de 63,6 milhões de conexões no mundo inteiro no 1T 2020, crescimento de 308,66% comparado com o trimestre anterior, aponta a 5G Americas, a associação setorial do 5G e LTE para as Américas.

Os dados da TeleGeography revelam 82 redes comerciais 5G em operação no mundo inteiro, número este que deve crescer para 206 até o final de 2020. Além disso, o Relatório Ericsson Mobilidade de junho de 2020 revela que mais de 100 modelos de dispositivos 5G já podem ser encontrados no mercado global oferecendo cada vez mais suporte para frequências de banda baixa, média e milimétrica (mmWave).

Algumas diferenças regionais já estão aparecendo devido ao impacto localizado da pandemia. Para Jose Otero, Vice-Presidente da 5G Americas para a América Latina e o Caribe, o setor de telecomunicações da América Latina e do Caribe está começando a sentir o impacto da COVID-19. "O volume de remessas financeiras da Europa e América do Norte desacelerou e, com muitos governos regionais impondo regras de isolamento social, o poder de compra de uma grande parcela da população caiu", adicionou.

Em termos regionais, a América do Norte registrou 1,18 milhões de conexões 5G e 494 milhões de conexões LTE no final do 1T 2020. Isso representa 100% de crescimento para a 5G, que ganhou 591 mil conexões 5G durante o trimestre, e ganho de 2,34% para a LTE, adicionando 11,3 milhões de conexões LTE no trimestre. A América Latina e Caribe chegaram ao fim do 1T 2020 com 3.004 conexões 5G (142,85% acima do trimestre anterior) e 372 milhões de conexões LTE (crescimento trimestral de 3%), respectivamente.

Olhando para o futuro, a Omdia projeta 238 milhões de conexões 5G no mundo inteiro até o final de 2020, das quais 10 milhões registradas na América do Norte. A América Latina e o Caribe devem registrar 270 mil novas conexões até o final do 2020. O número de conexões LTE 4G ainda é robusto e deve atingir 5,7 bilhões de conexões no mundo inteiro, com 506 milhões de novas assinaturas na América do Norte (4,8% de crescimento anual) e 404 milhões (ganho de 11,8% na comparação anual) na América Latina e o Caribe.

"Os problemas logísticos no mundo inteiro levaram à falta de dispositivos e, consequentemente, crescimento negativo do número de assinantes e adoção menor de novas tecnologias. Todos os processos de alocação de espectro devem sofrer atrasos e nenhuma nova rede deve ser lançada nesse período até a situação normalizar", finaliza José Otero.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/11/2020
Reino Unido endossa NEC no OpenRAN para tirar Huawei e provocar Ericsson e Nokia

30/11/2020
Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026, prevê Ericsson

27/11/2020
Teles: restrição a fornecedores é um risco ao 5G e aos consumidores

26/11/2020
Palo Alto: É um erro enorme repetir o passado e não tornar a nuvem aberta de verdade

24/11/2020
Leilão 5G: Embaixada da China reage forte contra filho do presidente Jair Bolsonaro

24/11/2020
Minicom se diz cobrado por Bolsonaro para fazer o leilão 5G

24/11/2020
Highline compra Phoenix Tower e passa a deter 3,2 mil torres no Brasil

19/11/2020
Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

18/11/2020
Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

17/11/2020
TBNet fecha parceria com tele para transformar 23 mil ATMs em hotspots Wi-Fi 5G

Destaques
Destaques

Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

Ondas milimétricas não apenas uma banda a mais para o 5G, mas são a base das novas aplicações com baixíssima latência, diz Francisco Soares, da Qualcomm. Wilson Cardoso, da Nokia, adverte que, até 2025, serão instaladas 200 mil ERBs para atender verticais específicas como a indústria 4.0.

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G precisa ser aberto e transparente

Por Fabio Rua

É possível afirmar que estamos vivendo um momento extremamente crucial na história da tecnologia, ainda mais após todo o processo de aceleração digital e transformação exigidos durante o período da pandemia de COVID-19. As decisões que tomarmos hoje sobre como as redes 5G serão construídas em nosso país terão um impacto sem precedentes na transformação dos negócios.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site