Clicky

Home - Convergência Digital

Teles enviaram 586 milhões de SMS gratuitos com alertas de risco de desastres naturais

Convergência Digital* - 04/03/2020

As operadoras de telefonia móvel enviaram gratuitamente no ano passado 585,7 milhões de mensagens de texto (SMS) com alertas para o risco de desastres naturais, como chuvas fortes, alagamentos e baixa umidade do ar. Desde quando o serviço foi criado, em 2017, quase um 1 bilhão (855 milhões) de mensagens já foram enviadas aos usuários cadastrados para receber os alertas.

Em 2019, foram emitidos pela Defesa Civil 12.654 alertas e, desde 2017, o total acumulado foi de 19.480. O conteúdo da mensagem é definido pela Defesa Civil e um mesmo texto é enviado para vários usuários cadastrados que estejam na região a ser afetada. A grande maioria dos alertas foi sobre chuvas intensas, o que correspondeu a 75% do total. A baixa umidade do ar foi responsável por 8% dos alertas, seguida de alagamentos (6%) e de outros motivos, como granizo, deslizamentos e vendaval. Os alertas se concentraram mais durante os meses de novembro, dezembro e janeiro.

O Estado que mais recebeu mensagens de alerta foi São Paulo, com 347 milhões de SMS. São Paulo também é a unidade da federação que tem o maior número de usuários cadastrados para receber os alertas, com 2,3 milhões, e também a que possui o maior contingente de celulares, somando 66 milhões. O Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 78,7 milhões de SMS de alertas e 1,25 milhão de usuários cadastrados. No Rio, há 18,5 milhões de celulares. Em terceiro lugar, vem Santa Catarina com 45,5 milhões de mensagens e Minas Gerais aparece na quarta posição, com 38,2 milhões.

Coordenado pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério do Desenvolvimento Regional, o sistema foi implantado em parceria com a Defesa Civil dos Estados e com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As pessoas cadastradas no sistema pelo celular recebem os alertas gratuitamente, pois todos os custos referentes ao envio das mensagens ficam a cargo das prestadoras.

Para receber os alertas, o usuário deve enviar uma mensagem pelo celular para o número 40199, com o CEP do endereço que deseja ser monitorado. Podem ser cadastrados vários CEPs para um mesmo número de celular. O sistema de envio de alertas começou em fevereiro de 2017, por Santa Catarina, e foi gradativamente sendo ampliado, estando disponível para todo o País em fevereiro de 2018.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/02/2021
Teles enviaram 990 milhões de SMS de riscos de desastres naturais e Covid-19

21/10/2020
Montreal Viagens contrata BBTS para broker de SMS

19/08/2020
Google, Claro, Oi, TIM e Vivo se unem, mais uma vez, contra WhatsApp

04/03/2020
Teles enviaram 586 milhões de SMS gratuitos com alertas de risco de desastres naturais

03/09/2019
WhatsApp está perto de liquidar de vez o SMS

26/07/2019
Oi, com Google, quer dar novo fôlego ao SMS corporativo

15/02/2018
Alerta de desastre por SMS fica nacional em 26 de fevereiro

12/01/2018
Sistema de alerta via SMS já enviou mais de 25 milhões de mensagens

07/12/2017
Google fecha com Claro, Vivo e Oi para dar nova cara ao SMS e enfrentar o WhatsApp

14/11/2017
Alerta de desastres por SMS chega a São Paulo

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site