Clicky

Home - Convergência Digital

Google fecha com Claro, Vivo e Oi para dar nova cara ao SMS e enfrentar o WhatsApp

Ana Paula Lobo* - 07/12/2017

A Google se aliou às operadoras de telecomunicações e anunciou nesta quinta-feira, 07/12, que fechou uma aliança para ofertar o RCS (Rich Communications Services) em parceria com América Móvil (Claro), Telefônica e Oi no Brasil, sendo que pelo menos uma dessas terá o serviço disponível já no primeiro trimestre de 2018.

O RCS repagina a experiência do usuário com o SMS, serviço de mensagem de texto, engolido pelo WhatsApp, do Facebook. Segundo a Google, o RCS está em uso na Europa, América do Norte e Ásia. E, agora, chega à América Latina por meio de aliança com a América Móvil (no Brasil, Claro), Telefônica (Vivo, no Brasil), AT&T no México e Oi, cujos clientes representam mais de 2/3 de todos os assinantes móveis da América Latina.

Com as mensagens RCS, os clientes dessas operadoras terão acesso a todos os recursos de uma experiência de mensageria moderna, como a capacidade de criar bate-papos em grupo, ver quando alguém está digitando uma resposta, ler recibos, compartilhar fotos e vídeos de alta resolução e muito mais. Esses recursos estarão disponíveis diretamente da experiência padrão de mensagens das operadoras através do aplicativo Mensagens Android.

O serviço será operado pela nuvem Jibe RCS do Google e será totalmente interoperável entre as redes através do Jibe RCS Hub. Além de conectar assinantes nas redes da América Móvil, AT&T no México, Oi e Telefónica, também estamos conectando assinantes com outras redes na nuvem do Jibe RCS Hub, como Sprint e Rogers. Assim, um assinante da Claro em São Paulo, por exemplo, pode enviar uma mensagem RCS para um assinante da Sprint nos EUA.

As pessoas que já possuem o aplicativo Android Mensagens no telefone terão acesso automático aos serviços do RCS através de uma atualização do app. Com cada atualização do app, os assinantes terão acesso aos recursos mais recentes do RCS. Os assinantes que não possuem o aplicativo podem instalar pelo Google Play.

Muitos dispositivos Android também já virão com o Android Mensagens pré-instalado como o aplicativo de mensagens padrão. Um dos pontos a serem esclarecidos pelas partes é qual será o modelo de negócios para a repartição da receita. Até o momento, não há informações sobre a remuneração financeira para as partes.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/02/2021
Teles enviaram 990 milhões de SMS de riscos de desastres naturais e Covid-19

26/01/2021
Google alerta sobre ‘nova engenharia social’ que explora Windows 10 e Chrome

22/01/2021
Google, sem retorno financeiro, diz adeus ao projeto de internet por balões

21/01/2021
Depois de Brasil e Alemanha, Google vai remunerar notícias na França

13/01/2021
Mercado Livre escolhe Google Cloud para missão crítica SAP

14/12/2020
Google responsabiliza Google Cloud por serviços indisponíveis

14/12/2020
Google fica fora do ar. Empresa se recusa a explicar e há suspeita de ataque hacker

04/12/2020
STJ: É possível responsabilizar Google por postagem no Orkut anterior ao Marco Civil

12/11/2020
Grupo de 165 empresas avança contra Google e pede ação antitruste

21/10/2020
Montreal Viagens contrata BBTS para broker de SMS

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site