Home - Convergência Digital

Justiça trava Trump e suspende banimento do WeChat nos EUA

Convergência Digital - 21/09/2020

Um tribunal federal dos Estados Unidos concedeu uma liminar para suspender a proibição ao aplicativo chinês WeChat, com base em um processo alegando que a medida viola a Primeira Emenda à Constituição do país, que garante liberdade de expressão. A decisão foi emitida na noite de sábado, véspera do prazo para o banimento do aplicativo, assim como do também chinês Tik Tok. 

“Certamente o interesse geral do governo pela segurança nacional é significativo. Mas embora o governo tenha estabelecido que as atividades da China levantam preocupações de segurança nacional significativas, apresentou escassas evidências de que o banimento efetivo do WeChat para todos os usuários dos EUA resolve essas preocupações ”, apontou a juíza Laurel Beeler, do Tribunal Distrital dos EUA em São Francisco, na Califórnia.

A ação, movida um grupo de usuários do WeChat, sustenta que o aplicativo representa uma praça pública virtual para falantes de chinês nos Estados Unidos e que bani-lo prejudicaria a liberdade de expressão. 

Para a juíza, “os demandantes mostraram sérias questões sobre o mérito da reivindicação”. Ainda segundo a decisão, “há alternativas óbvias para uma proibição completa, como barrar o WeChat de dispositivos governamentais, como a Austrália fez, ou tomar outras medidas para lidar com a segurança dos dados”. 

Nem o bloqueio do WeChat, nem do Tik Tok devem prosseguir imediatamente. Além da ordem judicial, uma decisão, também do mesmo sábado, do Departamento de Comércio dos EUA, adiou o bloqueio do TikTok por uma semana, até 27/9, por conta da negociação conduzida pela dona do app, a Byte Dance, com a americana Oracle. 

Uma ordem executiva de Donald Trump, emitida no mês passado, dá à ByteDance até 12 de novembro para concluir a venda das operações da TikTok nos EUA. Um acordo preliminar delineado por ByteDance e Oracle no sábado não chega a uma venda, mas mudaria a estrutura da empresa e daria à Oracle e ao varejista Walmart uma participação combinada de 20% em uma nova entidade da TikTok Global que teria sede nos Estados Unidos.  A Oracle disse em um comunicado à imprensa no sábado que teria uma participação de 12,5% na nova entidade e se tornaria o "provedor de tecnologia de nuvem segura" da TikTok. O Walmart disse que concordou “provisoriamente” em assumir uma participação de 7,5%.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/10/2020
NIC.br divulga série de animações que incentivam uso seguro da internet

15/10/2020
França e Holanda pressionam Europa por agência reguladora para Google e Facebook

13/10/2020
No Rio,teles estão obrigadas a informar redução de velocidade em tempo real

07/10/2020
STJ volta atrás e diz ser legal cobrar taxa por ingressos vendidos pela Internet

07/10/2020
Rádio pela internet e streaming de áudio crescem durante pandemia

06/10/2020
Tráfego móvel cai com maior dependência do Wi-Fi

01/10/2020
Sebrae: Pandemia faz disparar a procura de cursos online pelas PMEs

01/10/2020
Covid-19: maioria teme o uso dos dados pessoais nos serviços públicos online

24/09/2020
TSE convoca empresas a apresentarem soluções para voto online

21/09/2020
Justiça trava Trump e suspende banimento do WeChat nos EUA

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A democratização do 5G e os desafios para as PPPs

Por Lincoln Oliveira*

Para evitar um provável cenário em que apenas as grandes empresas possam trabalhar com a nova tecnologia, será fundamental contar com os serviços das prestadoras de pequeno porte a fim de expandir o acesso à internet de alta qualidade a todas as regiões do país.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site