TELECOM

Claro e TIM duelam pela segunda posição no ranking móvel

Ana Paula Lobo* ... 06/03/2020 ... Convergência Digital

O mês de janeiro terminou com 226.797.460 milhões de acessos na telefonia móvel, sendo que o 4G respondeu por 155.638.497 milhões de acessos ativos. Em 30 dias, o 4G adiciou 1,9 milhão de novos acessos, revelam os dados divulgados pela Anatel. O pré-pago segue na frente com 116.396.005 milhões de acessos ativos e o pós-pago chegou a 110.311.455 milhões de acessos ativos, o que significa uma diferença de pouco mais de seis milhões de acessos.

No ranking nacional, Claro e TIM duelam pela segunda posição e disputam cliente a cliente. A diferença entre as operadoras está em 0,4% - a Claro na segunda posição com 24,2%. A TIM está na terceira posição com 23,8%, mas somou uma desconexão de 623 mil linhas no pré-pago em janeiro, enquanto a Claro adicionou 163 mil novas linhas no mesmo período. A Oi aparece na quarta posição, com 16,9%, o que prova a relevância da operação num xadrez de aquisição de frequência, caso a tele realmente venha a vender esse serviço.

A tecnologia 3G encerrou o primeiro mês do ano com 41,298 milhões de chips, somando todas as modalidades. O 2G encerrou o mês com 29,770 milhões de SIMcards. Já os acessos máquina-a-máquina (M2M) fecharam janeiro com 24,829 milhões de linhas.

*Com  informações da Anatel




Internet Móvel 3G 4G
Infobip e GSMA para oferecer proteção à identidade digital

Os serviços de identificação móvel por meio de SIMs vão gerar US$ 7 bilhões às operadoras em 2024, um impulso de 800% em relação a 2019, de acordo com a Juniper Research.

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

Diretor da Qualcomm, Francisco Soares, espera que a Anatel se defina por dar os 1,2GHz para os serviços licenciados. "O 6GHz não licenciado será o complemento ideal para os serviços licenciados 5G", sustenta.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G