Home - Convergência Digital

Apple ataca Netflix com oferta de conteúdo gratuito

Convergência Digital* - 11/09/2019

A iniciativa da Apple de oferecer gratuitamente seu serviço de streaming durante um ano para cada cliente que comprar um de seus novos dispositivos pode torná-la brevemente o maior serviço por número de usuários do mundo, ultrapassando a Netflix. Mas isso não significa, pontuam especialistas, que a Apple manterá a liderança.

De acordo com os planos da empresa, qualquer comprador de iPhone, Macbook, iPad ou iPod Touch terá o serviço de streaming Apple TV+ gratuito e será cobrado 5 dólares por mês apenas se decidir manter o serviço após o período de 'degustação', estabelecido em 12 meses.

Projeções do mercado financeiro norte-americano dão conta que a Apple venderá pelo menos 130 milhões de iPhones, fora da China, nos próximos 12 meses, e que no ano passado vendeu mais de 60 milhões de Macbooks e iPads, isso deve permitir que o Apple TV+ supere facilmente os quase 160 milhões de usuários da Netflix.

Mas toda gratuidade tem seu preço. As apostas sobre o futuro do streaming da Apple já estão sendo feitas, uma vez que a empresa terá de investir na produção de novos conteúdos para manter a preferência do consumidor. À Netflix, essa iniciativa custou uma 'queima' de US$ 12 bilhões em 2018. Diante dos números, especialistas financeiros sustentam que os US$ 2 bilhões que a Apple planeja investir ficam muito aquém do necessário para assegurar a base de clientes.

“Acreditamos que é improvável que a vantagem de 10 anos, o tamanho, o fôlego do conteúdo e o engajamento com os clientes da Netflix sejam prejudicados por um serviço de assinatura da Apple com uma catálogo original relativamente pequeno e sem conteúdo na biblioteca”, afirmaram analistas do Credit Suisse.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/04/2020
OTTs prometem medidas para preservar a internet, mas pedem respeito ao Marco Civil

11/02/2020
WhatsApp suspende 5 mil contas/mês no Brasil

29/01/2020
DAZN, de olho no Flamengo, reduz preço à metade e acirra guerra dos streamings

24/01/2020
Funcionários da ONU estão proibidos de usar o WhatsApp

11/09/2019
Apple ataca Netflix com oferta de conteúdo gratuito

19/02/2019
Vivo reforça parceria com Globosat por conteúdo de streaming

19/02/2019
Cliente da Claro/NET vai pagar Netflix em uma única fatura

25/10/2018
Avanço da Anatel sobre internet prejudica inovação, argumenta PSB

24/10/2018
Apple terá serviço global para concorrer com Netflix e Amazon

15/08/2018
Facebook acirra disputa com TVs com transmissão ao vivo da Liga dos Campeões para América Latina

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site