Home - Convergência Digital

Qualcomm é multada em mais de R$ 1 bilhão por prática antitruste na Europa

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 18/07/2019

A Qualcomm foi multada em 242 milhões de euros, quase R$ 1,1 bilhão, pela Comissão Europeia nesta quinta-feira, 18/07, por bloquear um rival do mercado há uma década, em sua segunda penalidade antitruste.

A Comissão Europeia, órgão regulador da concorrência da UE, acusou a Qualcomm de praticar preços predatórios entre 2009 e 2011 com o objetivo de prejudicar a desenvolvedora britânica de software para telefones Icera, agora parte da Nvidia. “O comportamento estratégico da Qualcomm impediu a competição e a inovação no mercado”, afirmou a comissária de concorrência da União Europeia, Margrethe Vestager.

A executiva defendeu o tempo levado para chegar a uma decisão - a Comissão acusou a empresa pela primeira vez de preços predatórios em 2015 - dizendo que foi um caso complexo, dependente de evidências da Qualcomm. A multa é de 1,27% do faturamento da Qualcomm em 2018. A Qualcomm disse que apelará da decisão, dizendo que ela “não é sustentada pela lei, pelos princípios econômicos ou pelos fatos do mercado”.

Multas pesadas, em particular contra gigantes da tecnologia dos Estados Unidos, têm sido uma característica da campanha de cinco anos de Vestager como fiscal antitruste da Europa, uma política que lhe rendeu a ira do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Linha dura com as empresas de tecnologia, Margrethe Vestager informou ainda a intenção de permanecer no cargo - o seu mandato termina no dia 31 de outubro.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site