SEGURANÇA

Golpe do PIS no WhatsApp atinge mais de 116 mil pessoas em 24 horas

Da redação ... 20/06/2018 ... Convergência Digital

Após o Governo Federal ter liberado o saque do PIS, hackers estão agindo oportunamente por meio de dois links maliciosos que oferecem a suposta possibilidade de consultar o saldo a ser recebido. O golpe, identificado pelo dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em cibersegurança, já alcançou 116 mil pessoas nas últimas 24 horas e segue ganhando escala rapidamente.

Além do compartilhamento via WhatsApp, o uso de notificações enviadas para uma base de usuários criada a partir de vários golpes anteriores possibilita ao hacker atingir um volume muito grande de usuários. Baseado no número de acessos, o dfndr lab estima que essa base seja de de vítimas que deu permissão para o envio de links diretos seja de cerca de 100 mil pessoas.

Ao clicar em um dos links ou na notificação recebida, o usuário acessa uma página na qual há um texto que a Caixa Econômica está liberando “PIS salarial pra quem trabalhou entre 2005 à 2018 no valor de R$ 1.223,20”. Logo abaixo, o usuário é incentivado a responder às seguintes perguntas: “Você trabalhou com carteira assinada entre 2005 a 2018?”; “Você está registrado atualmente?”; “Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?”.

Independentemente das respostas, o usuário é direcionado para uma página na qual é incentivado a compartilhar 30 amigos ou grupos do WhatsApp. O texto afirma que após o compartilhamento o usuário será redirecionado para finalizar o processo e realizar o saque. Ao final, há ainda uma falsa seção de comentários com pessoas que teriam conseguido sacado o benefício.

“A estratégia de incentivar as pessoas a compartilhar o link malicioso é a mais comum e permite que o golpe se espalhe rapidamente. Contudo, nesse caso específico, o envio de notificações para os smartphones dos usuários possibilita um crescimento exponencial no número de acessos em poucos minutos tornando-o ainda mais perigoso e efetivo.”, comenta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

Salvador integra 1900 câmeras em sistema único de segurança

Iniciatva permitiu reunir os dados dentro da Secretaria do Estado da Bahia. Equipe faz agora  reconhecimento facial, contagem de pessoas, identificação de placas de veículos, entre outros, revela Rômulo Horta, diretor de Marketing da Huawei Enterprise.  Mais projetos estão ganhando espaço no mercado nacional.

TSE exige que Google, Facebook e You Tube retirem do ar vídeo de Bolsonaro que sugere fraude na urna eletrônica

Por 6 x1, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral exigiu a retirada do vídeo gravado pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) das redes sociais. O vídeo também tem de deixar de ser veiculado em outros 53 endereços eletrônicos no qual foi replicado.

Roubo de dados e DDoS se amplificam e vão dar muita dor de cabeça às empresas

Para o vice presidente da A10 Networks, Alex Maduro, o 5G vai dar um salto na qualidade das conexões, mas também vai aumentar o patamar de riscos cibernéticos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G