GOVERNO

TCU: Apenas 14 órgãos têm índices de governança aceitáveis

Luiz Queiroz ... 03/04/2018 ... Convergência Digital

O  Tribunal de Contas da União realizou uma pesquisa junto a 581 organizações governamentais em 2017 para aferir o grau de governança desses entes federativos. E constatou que apenas 14 estariam na margem dos bons resultados em todas os quesitos de governança: Corporativa, de Pessoas, de contratações, de Tecnologia da Informação e de Resultados Finalísticos. O tribunal evita citar os organismos avaliados em pesquisa.

Esse trabalho do TCU dá continuidade a outros levantamentos feitos pela Corte de Contas desde 2012, em relação aos temas: governança e gestão. Para o órgão, a grande maioria das organizações federais não possui capacidade razoável de entregar à sociedade o que delas se espera. "Seja por deficiências em liderança, estratégia ou accountability, seja por carências na gestão das operações (planejamento, execução e controle)".

Segundo o tribunal, o "cenário mais preocupante" é o de gestão de pessoas. Cerca de 69% das organizações estão no estágio inicial. Já a gestão de contratações e de TI também revela quadro crítico com, respectivamente, 56% e 50% da amostra em estágio inicial.

Quanto ao índice de governança pública, foi quem apresentou a melhor situação. Cerca de 41% dos organisos estão em estágio inicial, 48% em estágio intermediário e 10% em estágio aprimorado. Entretanto, para o tribunal, "isso tampouco implica que as organizações estejam em situação satisfatória no campo da governança", afirma.

O ministro Bruno Dantas apresentou seu relatório final no dia 21 de março e foi aprovado pelo plenário do TCU. CDTV do portal Convergência Digital gravou a apresentação do ministro, em que ele alerta para o problema da falta de governança na Administração Federal.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

eSocial: deixar para novembro pode ser um erro fatal das empresas do Simples Nacional

Em entrevista ao Convergência Digital, o coordenador do eSocial, José Maia, advertiu: "Não deixem para a última hora. Aproveitem a transição".

Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G