SEGURANÇA

Em menos de um mês, 2,5 milhões de brasileiros caem em golpes pelo WhatsApp

Convergência Digital ... 29/01/2018 ... Convergência Digital

Em mesmo de 20 dias, mais de 2,5 milhões de brasileiros foram vítimas de golpes pelo Whatsapp, indica um levantamento realizado pelo Kaspersky Lab. A estratégia usa falsas promoções para levar as pessoas a clicarem em links maliciosos. 

“Só neste mês foram mais de 2.500.000 vítimas em menos de 20 dias. Dentre as empresas mais recentes a terem seus nomes atrelados a golpes estão Walmart, Assaí, Caixa Econômica, Burger King, Kibon, Spotify, Banco do Brasil, Santander, O Boticário, Lojas Americanas, Senac, entre outras”, diz o Kaspesrky Lab. 

Além de criarem promoções falsas, os cibercriminosos usam recursos como divulgação de vagas de emprego. “O link pode chegar por e-mail, rede social, SMS, WhatsApp, além das novas campanhas utilizarem o recurso de notificações dos navegadores modernos”, diz o analista sênior de segurança da Kaspersky Lab no Brasil, Fabio Assolini.

Uma das falsas promoções promete um ano de acesso gratuito ao serviços online de streaming de música Spotify, disseminada no WhatsApp entre usuários que falam português, espanhol e inglês. As mensagens têm um link apontando para o site “spotiffy.net”, “spotify-br.com” e “spotify-usa.com”, que foram registrados por criminosos. 

Ao compartilhar a mensagem com seus contatos, o suposto acesso gratuito seria fornecido, porém o usuário é direcionado para páginas oferecendo a instalação de aplicativos ou a assinatura de serviços premium, além de usar o acesso a página para minerar a criptomoeda Coinhive.

De acordo as estatísticas de um link encurtado usado na campanha, somente no Brasil mais de 130 mil usuários clicaram no link em pouco mais de 3 dias – número que seguramente será bem maior se levar em conta que a campanha está sendo disseminada em vários idiomas.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
CredDefense economiza R$ 1 bilhão com reconhecimento facial

Plataforma brasileira de detecção de fraude, que reúne informações de mais de 130 empresas, implementou as soluções de reconhecimento facial da NEC para mapear as características faciais do consumidor, com a análise de foto de documento quando ele faz um cartão de loja. Redução nas fraudes superou a casa dos 90%.

MPDF abre investigação sobre vazamento de 2 milhões de dados de clientes da C&A

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal, a própria empresa admitiu ter sido alvo de um ciberataque no Brasil. Entre as informações vazadas estariam o número do CPF, e-mail, valor adquirido e outros.

Gastos globais com segurança vão crescer 12,4% em 2018

Questões relacionadas à privacidade puxam investimentos, que vão passar de R$ 450 bilhões.

Os robôs já chegaram ao centro de operações de Segurança

Mas eles nunca vão substituir os homens na resposta aos incidentes, mesmo com o uso de certas técnicas de inteligência artificial. "Há um exagero muito grande com o uso dessa tecnologia", adverte o vice-presidente de pesquisas do Gartner, Augusto Barros.

Governo lidera e 40% dos sites brasileiros não são seguros

Levantamento feito pela BigData Corp, a pedido da Serasa, indica que pelo menos 7,2 milhões de endereços não possuem certificado de criptografia SSL. Percentual é alto mesmo em sites que fazem transações financeiras.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G