SEGURANÇA

TSE fecha acordo de cooperação em TI com a Sociedade Brasileira de Computação

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/09/2017 ... Convergência Digital

O Tribunal Superior Eleitoral e a Sociedade Brasileira de Computação firmaram um termo de cooperação para “estabelecer meios de integração, pesquisa e aprimoramento da computação” na Corte eleitoral. O movimento, que em parte sugere a busca do TSE por aval científico sobre a segurança do sistema eletrônico de votação, pode na prática ir além da urna eletrônica. 

“Não tem uma especificação concreta. É um termo abrangente de colaboração, que permite ajudar em questões internas da informática deles”, resume o presidente da SBC, Lisandro Granville. “A gente espera que o acordo permita intensificar essa colaboração e atuar concretamente”, completa. 

O presidente do TSE, Gilmar Mendes, associa a parceria à segurança do sistema eleitoral. “Precisamos passar para a sociedade que o sistema funciona, que é seguro, e nada mais importante que a assessoria e a crítica de um corpo científico como a Sociedade Brasileira de Computação.”

Paralelamente, o TSE já começou os procedimentos para realizar novos testes de segurança na urna eletrônica. As pré-inscrições aprovadas, cujo prazo terminou no domingo, 10/9, serão divulgadas na próxima quinta, 14/9. A ideia do Tribunal é realizar os testes entre 28 e 30 de novembro. 


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Mutação do Wannacry determina novo alerta à Segurança da Informação

Variante do ransomware - que parou várias empresas em 2017 - causou estragos na Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC), fabricante de chips e fornecedora da Apple. Orientação dos especialistas é cuidar da atualização dos sistemas.

Custo de dado roubado ou perdido no Brasil fica, em média, em R$ 268

Levantamento apura ainda que o tempo médio para conter uma violação de dados no Brasil está em 100 dias. Já o tempo para identificar a violação dos dados caiu de 250 dias para 240 dias.

Bancos ingleses têm três meses para mostrar planos de segurança cibernética

No Brasil, resolução do Banco Central, de abril deste 2018, deu um ano para que as instituições financeiras aprovem políticas de segurança e planos de resposta a incidentes.

Malware mineradores de criptomoedas crescem 629% no 1º trimestre

Relatório de segurança mostar que os hackers invadiram o mundo das bitcoins sequestrando os navegadores das vítimas ou infectando seus sistemas para minerar criptomoedas legítimas. Amostras recolhidas chegaram a 2,9 milhões nos três primeiros meses do ano.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G