TELECOM

MVNO dos Correios chega com zero rating para o WhatsApp e apps do governo

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/03/2017 ... Convergência Digital

Os Correios começam a atuar nesta segunda, 6/3, como a mais nova operadora celular do Brasil, mas com planos de se tornar até o fim de 2017 a maior MVNO, com 500 mil clientes. Para isso, confia em uma rede capilarizada para venda de chips e um plano agressivo: R$ 30 por mês com direito a 1 GB de navegação, sem desconto do Whatsapp nem quando usado para chamadas de voz. O plano também inclui 100 minutos de ligações ou 100 SMS.  Também haverá zero rating para o acesso aos sites: sites www.correioscelular.com.br, www.correios.com.br e www.brasil.gov.br

A operação, em gestação há pelo menos seis anos, é uma parceria com a Surf Telecom (EuTV), que bateu a Claro ao prometer um retorno de R$ 300 milhões à estatal em cinco anos. Até lá, a expectativa é ter 8 milhões de clientes e com isso se tornar a quinta maior operadora do país, atrás somente de Vivo, Tim, Claro e Oi. O valor pode ser maior caso os Correios consigam implementar serviços adicionais, notadamente em sintonia com o Banco Postal – a promessa é de que em breve serão lançados apps relacionados. 

Ao Convergência Digital, a direção dos Correios explicou que a aposta no pré-pago faz sentido pelo público que já é o atendido, em que pese o forte ajuste no mercado que nos últimos meses já levou ao cancelamento de 50 milhões de chips. “Trata-se de uma opção de serviço mais simples e ajustado ao perfil do público já atendido pela empresa. No futuro, porém, poderão ser lançados planos pós-pagos também”, sustentam os Correios. 

A ideia é ter, no futuro, recargas de R$ 30, R$ 90 e R$ 180 – e eventualmente recargas “de reforço”, de R$ 15. O alvo inicial, porém, é o chip de R$ 30 associado a um plano mensal, que assim permite 1 GB de dados e 100 minutos de ligações, ou 100 mensagens de texto (SMS). Esse plano de entrada já começa com ‘zero rating’ para o Whatsapp, bem como para acessos ao site dos Correios ou de órgão públicos. 

Os Correios também anunciaram que não vão bloquear o acesso à internet ao fim da franquia, mas sim reduzir a velocidade das conexões (para 32 kbps). Além das agências dos Correios, as recargas poderão ser adquiriras pelas maquinetas de cartão da Cielo.

O lançamento foi feito em São Paulo, onde 12 agências começaram a vender os chips nesta segunda. Em seguida, o serviço será estendido a Brasília e Belo Horizonte. Segundo os Correios, até setembro deste 2017 a oferta estará disponível em 90% do país. 


Internet Móvel 3G 4G
Governo cria loja própria para evitar fraudes e unificar acesso aos apps

Iniciativa já conta com 40 aplicativos cadastrados na loja 'governo do Brasil', disponível na Play Store e Apple Store. Os mais baixados são os do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Prazo para questionar serviço não contratado de telefonia é dez anos

A decisão é da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça que entendeu aplica-se a esses casos o disposto no artigo 205 do Código Civil. Seguindo o voto do relator, ministro Og Fernandes, a corte aplicou ao caso o entendimento que resultou na Súmula 412 para as tarifas de água e esgoto.

Juiz manda CVM investigar compra e venda de ações da Oi

O juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, afirma na ordem encaminhada à Autarquia Federal que é 'preciso que se tentha conhecimento de toda e qualquer forma de capitação especulativa".

Procon-SP multa Sky em R$ 2,9 milhões por publicidade enganosa

De acordo com o órgão de defesa do consumidor, a operadora também efetuou cobranças de taxas de licenciamento do software, segurança de acesso e de locação de ponto adicional que são ações proíbidas pela Anatel.

Brasil terá um ganho de R$ 40 bilhões por uso de faixas milimétricas no 5G

Segundo projeções da GSMA, uso de faixas acima de 24 GHz será crescente até 2034 para manipulação remota, automação industrial e realidade virtual. Entidade recomenda, além dos 26 GHz, que o Brasil use 40 GHz e 66 a 71 GHz.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G