SEGURANÇA

Defesa para ataques cibernéticos passa por definir ativos a serem protegidos

Roberta Prescott e Luiz Queiroz ... 04/10/2016 ... Convergência Digital

A motivação para os ataques cibernéticos hoje são diversas e vão desde as organizações bem financiadas, que possuem inclusive profissionais de marketing para vender as informações roubadas, até os chamados lobos solitários que fazem ações sozinhos.

Além disto, a maneira de agir dos criminosos muda constantemente, dificultando o combate por parte dos governos e das empresas, enfatizou Christopher J. Furlow, veterano da Casa Branca e atual presidente da Ridge Global, empresa consultoria de gestão de risco internacional, em entrevista à CDTV, do Convergência Digital, durante o WCIT 2016, que acontece em Brasília.

Para endereçar este desafio, Chris Furlow recomenda que as empresas e o governo identifiquem quais são os ativos mais importantes que precisam defender e quais são as vulnerabilidades antes de desenvolver um plano de ação. O especialista também comentou a dificuldade em se balancear privacidade e segurança dentro das políticas de prevenção de ataques cibernéticos. Assista ao vídeo.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Golpe oferece US$ 1,5 milhão por perfil vencedor do Facebook

Golpe diz que a pessoa teve o perfil como vencedor do prêmio do Facebook de 2019. A seleçaõ teria sido feita pela base de dados do computador central do Facebook. O golpe pede que o 'selecionado' responda por email.

Hacker alega ter acessado Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil

Integrante do grupo Hacker "Fatal Error Crew" publica informações sobre suposta invasão a servidores da Certisign, que dariam acesso ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação. Empresa nega sucesso na invasão e afirma que o hacker apenas acessou dados de servidores inativos desde 2017.

Brasil foi o sexto país mais afetado por vírus em apps da Google Play

Software, identificado como ANDROIDOS_MOBSTSPY , foi responsável por baixado mais de 100 mil vezes no mundo. O malware rouba informações como localização do usuário, conversas por SMS, registros de chamadas e itens da área de transferência.

Mais de 120 milhões de CPF de brasileiros vazaram de servidor mal configurado

O fato aconteceu em março deste ano e foi detectado pela empresa InfoArmor. O dono do servidor mal configurado não foi identificado. Os vazamentos se multiplicam no País. Só essa semana foram três: TIVIT, Sicredi e SKY.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G