TELECOM

TIM adverte para a urgência da aprovação do PLC 79/16 por renovação das frequências

Ana Paula Lobo* ... 31/07/2019 ... Convergência Digital

O setor de Telecomunicações mantém a expectativa pela aprovação do PLC 79/16, que atualiza o marco regulatório, ainda em 2019, e no caso da TIM Brasil, a grande projeção está na novas regras para a renovação do uso das frequências.  O PLC 79/16, que aguarda a votação na comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, permite que as outorgas de frequências possam ser renovadas pela Anatel sem licitação, o que atualmente é proibido pela Lei Geral de Telecomunicações (LGT).  As licenças das operadoras móveis começam a vencer no final do ano que vem.

O vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Institucionais da TIM Brasil, Mário Girasole, informou que a tele se prepara para um valor de referência que é de 1% sobre a receita líquida relacionadas às frequências, como está previsto agora, mas também defendeu o não pagamento de licença em troca de investimentos em áreas não cobertas, lembrando que em algum momento em 2020 haverá a liberação de novas bandas não apenas o 5G, mas também em 2,3GHz, 2,5GHz e em 700 Mhz.

Sobre o 5G, Girasole disse que é muito cedo para falar de estratégia, uma vez que as condições de participação na licitação vão ser escritas pela Anatel.  A possibilidade de consórcios de teles ou de acordos comerciais por uso de frequência dependerá da regra a ser definida pela agência reguladora, que, até o momento,  não permitiu esse tipo de ação. "Não se sabe se poderá haver consórcios de teles para a compra de uma determinada fatia de espectro porque isso será ainda balizado pela Anatel. Até o momento, essa modalidade não foi permitida", reiterou.

O executivo reiterou a defesa pelo compartilhamento de infraestrutura como a melhor forma de gerenciar os recursos de espectro escassos e também impedir os investimentos duplicados. As declarações foram dadas durente a teleconferência de resultados do segundo trimestre realizada nesta quarta-feira, 31/07.


STF decide que Lei estadual que proíbe fidelização é constitucional

Para a Ministra relatora Rosa Weber, a lei do Rio de Janeiro apenas veda a fidelização, sem interferir no regime de exploração ou na estrutura remuneratória da prestação dos serviços. O objetivo, segundo ela, é apenas a proteção dos usuários.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Demanda por renegociação de contratos de telecom aumenta 30% na pandemia

Medida está sendo usada por grandes empresas do setor financeiro, varejo, concessionárias, tecnologia, entre outros, revela a consultoria VIA\W.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G